top of page
capa anjinhos queimados jc.jpg

Anjinhos Queimados

Jucurutu, 1969

Caso tenha interesse no material científico dessa parte da exposição, é só clicar no botão abaixo.

A comunidade Pangoá, na Serra de João do Vale, município de Jucurutu, se compadeceu pela perda de três crianças, que aguardavam em casa a volta dos pais da lida do campo.

 

Devoto da Imaculada Conceição de Maria, o pai das crianças tinha o costume de soltar fogos em comemoração à virgem santa.

 

Neste ano, porém, foram acionados pelo fogo que consumiu toda a sua casa de taipa, incêndio este gerado por uma fagulha do pequeno fogão a lenha que subiu até a cobertura de palha.

Detalhe Fitas
Detalhe Fitas

Foto: Lourival Andrade Junior

press to zoom
Detalhe Fitas
Detalhe Fitas

Foto: Lourival Andrade Junior

press to zoom
1/1
Cemitério Santa menina
Cemitério Santa menina

Foto: Lourival Andrade Junior

press to zoom
Cemitério Santa menina
Cemitério Santa menina

Foto: Lourival Andrade Junior

press to zoom
1/1

Os fogos fora de época anunciaram o triste acontecimento.

A agonia e morte de Antônio, Edivaldo e Ednaldo comoveu a pequena comunidade isolada no alto da serra. Seus corpos foram sepultados no cemitério da cidade. No local onde estão enterrados, dezenas de devotos recorrem aos meninos, chamados de Anjinhos Queimados, para alcançar graças e milagres.

A devoção aos Anjinhos Queimados ocupa dois espaços sacralizados e de devoção, o gradil de ferro que contorna sua cova, onde os devotos amarram fitas de cetim e depositam flores, e a capela no Pangoá, no exato local onde morreram.

Cova Anjinhos Queimados
Cova Anjinhos Queimados

Foto: Lourival Andrade Junior

press to zoom
Cova Anjinhos Queimados
Cova Anjinhos Queimados

Foto: Lourival Andrade Junior

press to zoom
1/1
capa cemiterio e devoçoes.jpg

Cemitério e Devoções

capa carlindo

Dr. Carlindo Dantas

bottom of page